Travessuras da menina má – Mario Vargas Llosa

Abril:  Ler um livro que tenha cenas que se passem na Africa ou na Ásia. Não precisa ser o livro todo, mas pelo menos algumas cenas!

Ouvi falar nesse livro através de um menino que trabalhava comigo, e desde então estive com vontade de ler. Ricardo e Lily se conhecem no Peru, na década de 1950, quando ambos estavam na adolescência. Ricardo se apaixona perdidamente por Lily.

Dez anos depois, em Paris, Ricardo reencontra Lily, dessa vez sob o pseudônimo de companheira Arlete. Eles acabam se envolvendo, e então ela precisa ir embora. Quase um ano depois desse encontro deles, Ricardo topa novamente com Lily, dessa vez como esposa de Robert Arnoux. 

Com o passar dos anos, Ricardo e Lily voltam a se encontrar. E toda vez que se encontram, ele se descobre cada vez mais apaixonado por ela. Lily, ou camarada Arlette, ou Mrs Richardson, ou como esposa de monsieur Arnoux, ou ainda Kuriko em cada faceta que ela aparece Ricardo, sempre está babando a seus pés.

Junto com esse “romance” dos dois, Mario Vargas Llosa, acaba descrevendo o espírito revolucionário dos parisienses na década de 60, liberdade do amor em Londres na década de 70. Depois ainda Ricardo vai passar uma temporada em Tóquio.

Depois de muitas idas e vindas, chega um momento que Ricardo fica magoado com Lily, a ponto de quem desaparece dessa vez é ele. Quatro anos depois da temporada que passou em Tóquio, local onde aconteceu coisas que fizeram Ricardo querer tirar “a menina má” da sua vida, eles voltam a se encontrar.

“A reunião em Seul foi exaustiva. Versava sobre patentes e tarifas, e os oradores empregavam um vocabulário muito técnico, que duplicava meu esforço. A excitação dos últimos dias, o jet lag e a diferença de horas entre Paris e a Coreia me deixaram insone e com os nervos à flor da pele. No dia que cheguei a Tóquio, num começo de tarde, desabei de sono no quarto minúsculo que o Trujimán me reservara num hotelzinho no centro da cidade.”

Em muitos momentos do livro, senti muita raiva da “menina má”, mas depois que aconteceram algumas coisas, cheguei a ter pena, pois ninguém merece passar pelo o que ela passou. Assim, não achei o livro chato, mas admito que em muitos momentos achei meio cansativo, pois como alguns capítulos são muito extensos, isso acabou me cansando um pouco, mas gostei muito do livro. Recomendo. Minha nota pra ele foi 9,0!!

Dados técnicos:

I.S.B.N.: 9788539000920

Editora :Ponto de Leitura

396 páginas

Anúncios

Sobre alinedal

Sou uma pessoa que adora livros, e que adora escrever também, então decidi juntar essas duas paixões. Vou escrever aqui sobre os livros que li até hoje, e a minha opinião sobre o assunto. Espero que vocês leitores(as) também façam suas sugestões. Então é isso ai!!
Esse post foi publicado em Livros e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Travessuras da menina má – Mario Vargas Llosa

  1. aliny disse:

    Eeeeee… Na época que li esse livro lembro de tê-lo amado, não tanto pelo caso de amor em si, mas pelos lugares… É praticamente um passeio por inúmeros países, e de graça, hahaha… Mas tu sabe que agora não lembro do fim??? Me conta por e-mail ou comentário… Beijãoooo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s